Oficina Põe no Papel

Ler Jane Austen aos vinte e poucos anos…

Home  >>  Blog  >>  Ler Jane Austen aos vinte e poucos anos…

Dentre as coisas que a idade me trouxe, a dor na coluna é uma delas. Então eu só saio de casa com um livro quando tenho certeza de que vai dar pra ler um pouco no ônibus ou enquanto espero o dentista. Às vezes saio sem livro e dá tempo de ler e nesses casos eu apelo para as amostras grátis do Google Play no celular pra distrair e encontrar novas leituras pelo caminho (literalmente).

A última vez que isso aconteceu foi quando estava indo pro estágio terminei o livro da Jout Jout, mas ainda fiquei com aquela vontade de ‘quero ler mais’. Entre os títulos sugeridos estava Orgulho e Preconceito da Jane Austen. Confesso que não sabia muito sobre ela além de que se tratava de uma autora clássica britânica com um fandom bem forte ainda hoje.

Comecei a ler com gostinho de quem come um bolo bem gostoso, a escrita de Austen é muito envolvente pra quem gosta de descrições e diálogos pomposos, mas alguns capítulos depois a amostra grátias tinha acabado. Quando isso acontece eu geralmente vou pro próximo livro ou respondo as mensagens do whastapp que não respondi antes porque estava entretida, mas nesse caso eu só queria continuar a ler. Ainda não consigo identificar o que me fez continuar, talvez tenha sido a curiosidade e um pouco de identificação, mas essa capacidade de prender o leitor é uma das coisas que torna um livro clássico.

Quando a gente lê os diálogos entre Elizabeth e Mr. Darcy.

As preocupações de Elizabeth com os #micões da família, as vezes em que ela esperava a ocasião perfeita para provocar o Sr. Darcy, quando ela lê e relê a mesma carta mil vezes procurando encontrar alguma coisa diferente e outras coisas que eu não posso falar para evitar spoiler. Tudo isso renovou em mim aquele friozinho na barriga bobo e emocionante das paquerinhas no Ensino Médio. Se eu lesse naquela época compreenderia cada aflição de Elizabeth e inclusive copiaria alguns trechos do livro no meu diário como argumento para alimentar a terceira ou quarta paixão platônica. E agora eu entendo porque Jane Austen continua conquistando fãs depois de tanto tempo, ela fala de sentimentos que todo mundo já viveu e consegue despertar aquelas emoções como se fosse a primeira vez, mas sem cair nos clichês românticos.

Agora me contem, vocês já leram Jane Austen? Em que época da sua vida?

A gente se vê nos próximos posts,

leila2


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *